Quem foi Antônio Meneghetti?

Antônio Meneghetti foi um psicólogo, artista, filósofo, arquiteto e visionário italiano que fundou a corrente filosófica da OntoPsicologia e artística da OntoArte. Viveu entre 1936 e 2013 produzindo diversos livros e construindo um centro educacional modelo de sustentabilidade no Rio Grande do Sul conhecido como Recanto Maestro.

Nunca ouviu falar desse homem? Ainda bem que você está aqui. Como toda grande personalidade é cercado de controvérsias que circulam na internet e este artigo vai te ajudar a conhecer um pouco melhor quem foi e o que fez o ilustre italiano Antônio Meneghetti.

Em primeiro lugar vale colocar que o Professor, como é chamado, era um amante do conhecimento. Um fascinado pela produção, curadoria e fomento do saber, assim como Piaget e grandes polímatas históricos.

Interessado pela forma como o conhecimento se produz, ele desenvolveu um campo filosófico conhecido como OntoPsicologia. Que traz uma noção sólida tanto de Ser Humano quanto de Cosmos. Com influências de correntes como a fenomenologia de Husserl e Brentano.

A grosso modo o universo é entendido como um continente de informações que dão forma e convergem no que nossos sentidos interpretam como matéria. Algumas informações sendo capazes de se replicar e se manter existindo devido sua própria natureza, tal como a vida o é. O Ser Humano, por sua vez, é orientado por uma energia que o antecede e o da forma de modo inteligível, o em-si-ôntico, que não se confunde mas se aproxima da noção Junguiana de Self.

Nesse cosmos monista energético tudo é relacional-contextual e não estamos sempre totalmente cônscios de sua propriedade enquanto tal, vivendo muitas vezes de modo automatizado, não autêntico.

Para ele desenvolvemos um eu culturalmente domesticado que é programado a distorcer a realidade e que desenvolve crenças limitantes que como rebarbas a serem aparadas cerceam o potencial humano.

Vivemos diversas dimensões do real e nem sequer nos damos conta disso, a preço de nossas potências e virtudes. Sendo motivo de doenças e conflitos. Nesse contexto, se insere a Psicoterapia de Autenticidade que busca justamente explorar essas condições básicas da vida humana que são alienadas do próprio sujeito.

A OntoPsicologia é, acima de tudo, uma cosmovisão otimista e orientada para soluções por meio de métodos específicos para ativar comunicações que se dão sob nossa visão mas que não são intelectualmente detectáveis. Mas são de certo sentidas.

A despeito de todas as críticas que sua obra e ele próprio recebem — do conselho de Psicologia delegando a posição ocupada pela Astrologia e jornalistas comparando o saber da OntoPsicologia à cientologia — existem pessoas que se ocupam de demonstrar experimental e cientificamente através de rigor metodológico fenômenos descritos teórica e conceitualmente.

Enquanto apanhado apressado de uma vida e produções tão vastas, não se pretende esse artigo ser um guia ou algo que o valha. Para outras informações nada como o bom senso, juízo crítico e a boa e velha pesquisa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *